Ministério do Meio Ambiente extingue base avançada do Projeto Tamar em Arembepe - Jornal Camaçari - Pra quem quer mais!

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Ministério do Meio Ambiente extingue base avançada do Projeto Tamar em Arembepe


O Instituto Chico Mendes, órgão ligado ao Ministério do Meio Ambiente, decidiu extinguir a base avançada do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação das Tartarugas Marinhas e da Biodiversidade Marinha do Leste (Tamar)  em Arembepe, orla de Camaçari. A fundação atua no local desde 1983, na proteção à espécie.

A medida, que entra em vigor no dia 1º de julho, foi tomada através da Portaria 554/2020, publicada nesta quinta-feira (28), e que também extinguiu as bases avançadas do Projeto Tamar de Parnamirim-RN e Pirambu-SE, na região Nordeste do Brasil. No fim de abril, 40% funcionários da fundação em todo o país foram desligados.

Na agora extinta base avançada em Arembepe, há um centro de visitação criado em 1992, ao lado da famosa aldeia hippie. Segundo o próprio Projeto Tamar, o local recebia a visitação mensal de aproximadamente 3 mil pessoas, sendo a maioria estudante de escolas da Região Metropolitana de Salvador.

No local, ainda funcionava uma Escolinha do Tamar, um programa de educação ambiental criado em 2005 e voltado para crianças e adolescentes, entre 6 e 14 anos de idade, da região.

NOVOS CENTROS

Em compensação, a mesma portaria transformou a base avançada do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação da Biodiversidade Marinha do Nordeste (Cepene) em Caravelas, no extremo sul da Bahia, em uma base avançada do Projeto Tamar.

O Ministério do Meio Ambiente também criou, através da referida portaria, uma base avançada do Tamar em Salvador. Não há mais detalhes sobre a criação na capital.