Colégio estadual em Camaçari ganha nova biblioteca com acervo de 4 mil livros - Jornal Camaçari - Pra quem quer mais!

quarta-feira, 4 de março de 2020

Colégio estadual em Camaçari ganha nova biblioteca com acervo de 4 mil livros


O Colégio Estadual Modelo Luís Eduardo Magalhães, no município de Camaçari, ganhou uma nova biblioteca. O espaço foi totalmente reestruturado pela Secretaria da Educação do Estado (SEC) e conta com novos leiaute, mobiliário e iluminação. Os estudantes têm à disposição um acervo de quatro mil livros divididos em diversas áreas do conhecimento. O objetivo é fomentar a leitura, a pesquisa e a iniciação científica como parte fundamental da aprendizagem e formação dos jovens.

A coordenadora pedagógica da unidade de ensino, Geovana Cardoso, destacou a importância da biblioteca no processo de aprendizagem dos estudantes. “Este é um espaço onde podemos desenvolver o conhecimento científico e a ampliação do vocabulário dos estudantes. Um dos nossos projetos é trabalhar componentes curriculares voltados para a linguagem, como a Literatura Periférica, que trata de autores marginais, que não são reconhecidos entre os cânones, mas possuem um trabalho de qualidade”, disse.

Para a estudante do 3º ano do Ensino Médio, Camila Cardoso, a nova biblioteca contribui para a ampliação do conhecimento e na preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). “Gosto muito de ler livros, mas não tenho o hábito de frequentar bibliotecas. Por isso, acho que ter este espaço na escola vai ajudar bastante esta aproximação, além de termos à disposição mais recursos literários para pesquisa e aprendizado”, afirmou.

Segundo a coordenadora do Livro Didático e Biblioteca da SEC, Alessandra Santana, a revitalização das bibliotecas busca fomentar a literatura, a melhoria da leitura e o aumento do vocabulário intelectual dos estudantes. “Com um vasto acervo literário e um espaço estruturado, buscamos fomentar o acesso dos estudantes à biblioteca para que possam desenvolver pesquisas e iniciação científica. Estamos desde 2015 promovendo este trabalho, que já beneficiou 111 escolas na Bahia”, disse.