Cinco trabalhadores em condições análogas a escravidão são resgatados em fazenda na Bahia - Jornal Camaçari - Pra quem quer mais!

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Cinco trabalhadores em condições análogas a escravidão são resgatados em fazenda na Bahia

Divulgação/SJDHDS

Cinco trabalhadores foram resgatados de uma fazenda nas proximidades do Rio do Braço, em Ilhéus, a 446 km de Salvador. Eles trabalhavam na cadeia de produção de chocolate e eram obrigados a morar no local, em condições precárias, sem água encanada e com risco de desmoronamento.

De acordo com a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS), as vítimas trabalhavam há vários anos na propriedade. Eles eram levados ao endividamento pelo dono do negócio, sendo obrigados a trabalhar para pagar as dívidas, que nunca eram zeradas.


"Os locais onde os trabalhadores moravam eram precárias, pois não possuía água encanada, instalações sanitárias e estavam em péssimo estado de conservação, como paredes rachadas e, em alguns casos, com risco de desmoronamento. As instalações elétricas estavam comprometidas, oferecendo risco de choque elétrico e curto-circuito", diz a nota enviada pelo órgão.

Além disso, os trabalhadores utilizavam água de uma fonte, que estava exposta a sujeira e aos animais, sem condições higiênicas. A água do local era utilizada para todas as necessidades, incluindo cozinhar ou matar a sede.

Ainda segundo a SJDHDS, os homens estavam há vários meses sem ganhar salário, pois o dinheiro, quando recebiam, vinha após o desconto de diversas dívidas impostas pelo proprietário da fazenda. OS trabalhadores foram resgatados e o dono do local irá responder na justiça.